quinta-feira, 20 de março de 2014

Depois das lágrimas vem a lucidez

Hoje começou e acabou. Não estava escrito nas estrelas, é certo. Acredito que tenha sido o destino a dizer-me para seguir em frente, a dizer-me que há mais para além disto. Não sei como vou passar a partir de agora. Mas sei que o que tiver de ser, será. Agora alegro-me por ter sido prudente. Não adianta dizerem-nos o que fazer, quando o nosso coração sabe a resposta e o destino assim o quis. Não sei como vou agir daqui em diante, não sei o que vou sentir. Sei que, independentemente de tudo, tentarei sempre o meu melhor, sê feliz.
Sunshine

Sem comentários:

Enviar um comentário

As palavras são como os pássaros: nasceram para serem livres, soltas ao vento... Elas reclamam liberdade.