quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Quem quer que sejas tu, ó medo... eu vou fugir de ti. Estou cansada de andar a teu lado, quero mudar, libertar-me de ti. Deixa-me ir, por favor. Não quero estar mais presa a ti. E, se vieres atrás de mim, não me irás alcançar, porque serei mais rápida do que tu. Mas agora, deixa-me ir... Só vem comigo o tempo!
Sunshine

1 comentário:

As palavras são como os pássaros: nasceram para serem livres, soltas ao vento... Elas reclamam liberdade.